O que cabe neste livro?

Teatro, de Ricardo Henriques e André Letria, editado pela Pato Lógico

Este livro não conta uma história, conta várias. Não, esperem, enganei-me: este livro conta uma história com vários finais possíveis… ah, afinal também não, este livro faz-nos querer inventar histórias, assim é que é!

Continue a ler “O que cabe neste livro?”

“Cada história conta”

O mundo da literatura infantil sempre me fascinou. O facto de ter trabalhado como educadora de infância fez com que a minha relação com os livros ilustrados fosse aprofundada, na medida em que fazia o uso do livro para provocar conversas, descobertas, pensamentos ou mesmo na tentativa de dar respostas a perguntas que nos surgiam no dia-a-dia.

Continue a ler ““Cada história conta””

A revista “dois pontos” na Educação para a Cidadania

Comecei a ouvir falar da dois pontos pouco depois de ter saído o primeiro número. A revista destinada a crianças dos 7 aos 11 anos estava a provocar comentários muito positivos no meio da Educação, recebendo o selo do Plano Nacional de Leitura. Se eu já estava curiosa com os seus conteúdos, fiquei ainda mais.

Continue a ler “A revista “dois pontos” na Educação para a Cidadania”

O que cabe neste livro?

A tua canção, Inês Castel-Branco, María Ella Carrera e Xavier Melloni, Pequena Fragmenta

A primeira vez que li A tua canção o desejo de ser mãe já me habitava o coração e a mente…talvez por isso me tenha tocado particularmente. A verdade é que dentro de mim já ia nascendo uma canção.

Continue a ler “O que cabe neste livro?”

Afinal o mundo não é uma ervilha… é um quadrado

Esta semana vi o filme O Quadrado de Ruben Östlund. Trata-se de um filme que retrata uma série de questões relacionadas com museus, a arte contemporânea, as desigualdades sociais e as relações de poder. Não sou crítica de filmes mas dada a forma como este me tocou consigo compreender porque venceu a Palma de Ouro na 70ª edição do Festival de Cannes.

Continue a ler “Afinal o mundo não é uma ervilha… é um quadrado”

O que cabe neste livro?

Os pais não sabem mas eu explico de Maria João Lopes ilustrado por Teresa Cortez, Máquina de Voar

Lembro-me como se fosse ontem: o dia em que perguntei à minha mãe como se faziam os bebés. Eu devia ter uns seis anos e a minha mãe não se atrapalhou nada, até parecia que estava à espera daquela pergunta. De uma forma muito natural e sem fantasias lá me explicou como era. E eu, esclarecida da vida, fui dormir.

Continue a ler “O que cabe neste livro?”

O que cabe neste livro?

O Pequeno Inventor de Huyn Duk e Cho Mi-Ae, Orfeu Mini

Ainda me lembro da primeira vez que folheei este livro. Tudo nele me apaixonou: as ilustrações e a sua paleta de cores, o texto instigador e o facto de ser de um autor coreano (algo que nunca tinha encontrado nos livros ilustrados para a infância).

Continue a ler “O que cabe neste livro?”

O que cabe neste livro?

Helena Almeida de Mafalda Brito, ilustrado por Rui Pedro Lourenço, Barca do Inferno.

Intitulado Helena Almeida, eis um livro que nos conta a história da artista (1934-2018) e que nos dá a conhecer os aspetos chave da sua obra e do seu contexto histórico. Esta publicação da Barca do Inferno faz parte da coleção Artistas Portugueses do Século XX (recomendada pelo Plano Nacional de Leitura) e um dos seus objetivos é aproximar o público infantil e juvenil àquilo que é são as Artes Visuais, a Arte Contemporânea e ao que é uma obra de arte.

Continue a ler “O que cabe neste livro?”

Mediadores culturais: que perfil profissional?

Entre 2013 e 2015, a investigação que fiz para a minha dissertação de mestrado tinha um objetivo muito concreto: traçar um plano de formação pós-graduada para mediadores culturais, que lhes desse as ferramentas específicas necessárias para o desafio que é esta profissão.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é 5.visitas-mmm_acegonha.jpg
Em visita no Museu da Música Mecânica, 2018
Continue a ler “Mediadores culturais: que perfil profissional?”